Webinar Ex Módulo 2: Perguntas e Respostas – Parte 4

Pergunta:

A sua Empresa presta serviço de Certificação de exaustores ou ventiladores para área classificada?

Resposta:

A certificação de equipamentos elétricos ou mecânicos para atmosferas explosivas é feita por Organismos de certificação envolvidos com este escopo de acreditação.

A listagem dos Organismos brasileiros reconhecidos na área de equipamentos para atmosferas explosivas pode ser encontrada na Webpage do Inmetro: http://www.inmetro.gov.br/organismos/consulta.asp

Sob o ponto de vista NORMATIVO sobre equipamentos mecânicos para atmosferas explosivas, deve ser ressaltado que já foi publicada pela ABNT a respectiva Norma Técnica Brasileira adotada ABNT NBR ISO 80079-36 – Atmosferas explosivas – Parte 36: Equipamentos não elétricos para atmosferas explosivas – Métodos e requisitos básicos, na qual são especificados os métodos e requisitos básicos para o projeto, construção, ensaios e marcação de equipamentos “Ex” não elétricos, sistemas de proteção de componentes “Ex”, dispositivos e montagens destes equipamentos que possuam suas próprias fontes de ignição e sejam destinados a instalação ou utilização em atmosferas explosivas.

https://www.abntcatalogo.com.br/norma.aspx?ID=406811

Existe também a norma técnica brasileira adotada ABNT NBR ISO 80079-37 – Atmosferas explosivas – Parte 37: Equipamentos não elétricos para atmosferas explosivas – Tipos de proteção não elétricos: segurança construtiva “c”, controle de ignição de fontes “b” e imersão em líquido “k”, na qual são especificados os requisitos para o projeto e a fabricação de equipamentos não elétricos destinados para instalação em atmosferas explosivas, protegidos pelos tipos de proteção por segurança construtiva “c”, controle de fontes de ignição “b” e por imersão em líquido “k”.

https://www.abntcatalogo.com.br/norma.aspx?ID=406814

Sob o ponto de vista LEGAL, deve ser ressaltado que a Norma Regulamentadora NR-37 (Segurança e saúde em plataformas de petróleo), publicada pelo Ministério do Trabalho em 2018 requer que os equipamentos mecânicos instalados em áreas classificadas sejam avaliados de acordo com a Norma ISO 80079-36.

https://www.osetoreletrico.com.br/publicacao-da-norma-regulamentadora-nr-37-seguranca-e-saude-em-plataformas-de-petroleo-requisitos-sobre-equipamentos-e-instalacoes-em-atmosferas-explosivas/

 

Pergunta:

Como se determina a umidade numa nuvem de poeira? Existe equipamento que faz essa medição ou se encaminha essa poeira para análise laboratorial?

Resposta:

Existem disponíveis no mercado equipamentos, aparelhos e instrumentos fixos ou portáteis destinados à medição do teor de umidade de poeiras combustíveis. Estes aparelhos são utilizados com base na coleta de amostras do produto a ser considerado na medição.

A determinação do teor de umidade desempenha uma função importante na segurança e na qualidade em muitos setores, como as indústrias Alimentícia, Farmacêutica e de Produtos Químicos. O teor de umidade máximo permitido em certos produtos pode ser determinado por legislação, como em regulamentos sobre alimentos e grãos.

Para outros processos envolvendo o transporte e a estocagem de poeiras combustíveis, como o coque de petróleo, por exemplo, existe a intenção de manter as “pilhas” de coque o mais umidificadas possível, de forma a evitar a formação de nuvem de poeiras combustíveis. Nestes casos é comum existir uma série de “chuveiros” de manter estas pilhas de coque sempre “molhadas” ou o mais úmido possível.

O teor de umidade pode ser determinado, por exemplo, pela medição de perda de massa na secagem, na qual a amostra da poeira combustível é aquecida e a perda de massa devido à evaporação da umidade é medida.

Por exemplo: em uma amostra de 100 g da poeira combustível “úmida” é aquecida em um forno de forma perder a sua umidade. Após a secagem a massa da amostra é medida em 97 g. Isto significa que o teor de umidade da amostra da poeira combustível no ponto de coleta da amostra é de 3 %.

As tecnologias de análise de umidade de grãos ou poeiras combustíveis normalmente utilizadas envolvem um analisador de umidade e um forno de secagem, combinados com uma balança.

São também disponíveis no mercado medidores portáteis de umidade de grãos, por exemplo, para a verificação do teor de umidade de produtos ou poeiras combustíveis que estão sendo transportadas, armazenadas ou processadas.

Os procedimentos para a determinação da classificação de poeiras combustíveis são especificados na Norma Técnica Brasileira adotada ABNT NBR ISO/IEC 80079-20-2 – Características dos materiais – Métodos de ensaio de poeiras combustíveis.

Aquela Norma descreve os métodos de ensaios laboratoriais para a identificação de poeiras combustíveis e camadas de poeiras combustíveis, de a forma a permitir a classificação de áreas onde tais materiais possam estar presentes, para a finalidade da adequada seleção e instalação de equipamentos elétricos e mecânicos para utilização na presença de poeiras combustíveis.

https://www.abntcatalogo.com.br/norma.aspx?ID=398255

 

Pergunta:

Com relação ao certificado de conformidade do equipamento elétrico utilizado em instalações Ex, pergunto se eles tem validade?

Resposta:

De acordo com a legislação atualmente vigente no Brasil, os certificação de conformidade dos equipamentos “Ex” possuem um prazo de validade.

Estes prazos de validade são definidos pelos respectivos Organismos de Certificação que emitem os certificados. Em muitos casos os prazos de validade dos certificados de conformidade dos equipamentos “Ex” são “atrelados” aos prazos de validade dos certificados de sistemas de gestão da qualidade (ABNT NBR ISO 9001), de forma a evitar que um equipamento “Ex” possa ser comercializado em uma eventual perda de certificação do Sistema de Gestão da Qualidade por parte do fabricante.

Sob o ponto de vista dos usuários, deve ser verificado, nos respectivos processos de compra, que os equipamentos “Ex” tenham sido fabricados em uma data na qual o certificado de conformidade se encontrava “válido”, de forma a assegurar que o sistema de gestão da qualidade do fabricante também estava vigente naquela época do processo de fabricação.

 

Pergunta:

Como faço para se assistir às apresentações no Youtube da Série de Webinars “Ex” promovidos pela Polar Equipamentos Brasil, no modo “off-line”? Pode informar os links?

Resposta:

Série de Webinars “Ex” promovidos pela Polar Componentes Brasil:

  • Módulo 1: A normalização dos desvios “Ex” (15/04/2021):

Gravação da palestra no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=HC5MtAPLJL4&t=2s

  • Módulo 2: Classificação de áreas (13/05/2021):

Gravação da palestra no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=Z3meH-f5lMs

 

Respostas às perguntas feitas pelos participantes no Webinar “Ex” – Módulo 2 – Classificação de áreas, realizado no dia 13/05/2021.

×

Atendimento

× Precisa de ajuda?