Webinar Ex Módulo 4: Perguntas e Respostas – Parte 5

Pergunta:

Equipamentos com grau de proteção IPX9 podem ser imersos em água?

Resposta:

De acordo com as Normas Técnicas Brasileiras ABNT NBR IEC 60529 e ABNT NBR IEC 60034-5, o segundo numeral 9 (IPX9) significa que o involucro do equipamento foi submetido a ensaios com água projetada a alta pressão (100 bar), curta distância (125 mm) e alta temperatura (80 ºC) contra o invólucro em qualquer direção (ângulos 0, 30, 60 e 90 º) não apresentando efeitos prejudiciais.

Desta forma pode ser verificado que este tipo de ensaio IPX9 não evidencia que o equipamento tenha sido submetido a ensaios para os graus de proteção IPX7 (imersão temporária em água) ou IPX8 (imersão contínua em água)

Caso haja a necessidade de que um invólucro opere em condições de imersão temporária ou contínua, devem ser especificados equipamentos com Grau de Proteção IPX7 ou IPX8, os quais não tem nenhuma relação com os ensaios para o grau de proteção IPX9.

Os detalhes de especificação técnica e de requisitos de ensaios laboratoriais para os graus de proteção de invólucros de equipamentos (Códigos IP) estão especificados nas Normas Técnicas Brasileiras adotadas ABNT NBR IEC 60529 (Graus de proteção providos por invólucros (Códigos IP) e ABNT NBR IEC 60034-5 (Máquinas elétricas girantes – Parte 5: Graus de proteção proporcionados pelo projeto completo de máquinas elétricas girantes (Código IP) – Classificação).

 

Pergunta:

Existe uma relação entre o tipo e proteção “Ex” e o grau de proteção (Código IP) requerido? Por exemplo uma caixa Ex “d” tem que ter qual grau de proteção IP?

Resposta:

Os diversos tipos de proteção “Ex” requerem diferentes grau de proteção (IP), dependendo de suas características construtivas, de sua aplicação e das condições existentes no local da instalação.

Cada tipo de proteção “Ex” para equipamentos elétricos ou mecânicos é especificado em normas específicas das Séries Normas Técnicas Brasileiras adotadas das Séries ABNT NBR IEC 60079 e ABNT NBR ISO 80079.

Desta forma, o Grau de Proteção requerido para cada tipo de proteção “Ex” é especificado na respectiva norma ABNT NBR IEC 60079, onde também são especificados os demais detalhes de fabricação, ensaios e avaliação, para o processo de certificação.

Não existe, no âmbito das Normas Técnicas Brasileiras adotadas das Séries ABNT NBR IEC 60079 e ABNT NBR ISO 80079 uma tabela “consolidada” onde sejam mostrados os graus de proteção (IP) (Normas ABNT NBR IEC 60529 e ABNT NBR IEC 6003-5) requeridos para cada um dos diversos tipos de proteção “Ex” para equipamentos elétricos ou mecânicos “Ex”, mesmo porque são muitos os detalhes envolvidos, incluindo os detalhes de aplicação dos equipamentos e componentes “Ex”.

Com relação ao tipo de proteção Ex “d”, o escopo da Norma ABNT NBR IEC 60079-1 é relacionado com os requisitos técnicos, de avaliação e de ensaios para assegurar que o invólucro irá resistir à pressão de uma explosão que ocorra no seu interior (ensaio de pressão de referência) e que não irá permitir a propagação desta explosão interna para o meio externo, através de suas juntas estruturais (ensaio de não propagação).

Os requisitos de grau de proteção (IP) contra os efeitos de ingresso de água ou poeira no interior do invólucro do equipamento estão além do escopo da Norma sobre o tipo de proteção “à prova de explosão”. Por este motivo na Norma ABNT NBR IEC 60079-1 não são especificados quais graus de proteção mínimos a serem atendidos por invólucros Ex “d”.

Sob este assunto a Norma ABNT NBR IEC 60079-14 apresenta requisitos proteção contra corrosão em juntas de equipamentos “à prova de explosão”, decorrentes de ingresso de água, como por exemplo, a aplicação de graxa ou vaselina nas áreas de passagem de chama (como nos casos de juntas flangeadas ou roscadas) e de aplicação de fita têxtil impregnada com graxa ao longo do perímetro externo de juntas flangeadas ou roscadas

Os detalhes sobre os critérios de seleção de equipamentos “Ex” elétricos, de instrumentação, de automação e de telecomunicações em áreas classificadas (inclusive critérios de seleção de equipamentos “Ex” de acordo com os seus tipos de proteção “Ex”) a serem instalados ou utilizados em áreas classificadas contendo gases inflamáveis ou poeiras combustíveis estão especificados na Norma Técnica Brasileira adotada ABNT NBR IEC 60079-14 – Atmosferas explosivas – Parte 14 – Projeto, seleção e montagem de instalações elétricas.

 

Pergunta:

Em termos gerais, podemos concluir que painéis elétricos “Ex”, a serem instalados em áreas classificadas, em ambientes ao tempo, o IP ideal serial o 66?

Resposta:

Para equipamentos “Ex” em geral (como caixas de junção, luminárias, tomadas, plugues, instrumentos, motores, câmeras de CFTV) ou particularmente para painéis de distribuição de circuitos de força, controle ou automação “Ex” instalados em áreas externas, ou “ao tempo”, o grau de proteção mínimo requerido é IP54, uma vez que o primeiro numeral 5 representa um invólucro com proteção contra ingresso de poeira e o segundo numeral 4 representa proteção contra água sendo projetada contra o invólucro (água de chuva, por exemplo).

O usuário pode especificar, caso requerido pelo local da instalação, um grau de proteção mais elevado, como por exemplo IP55, IP56, IP65 ou IP66, acrescido da letra suplementar “W” em casos de existência de influências externas no meio ambiente, como maresia, salinidade, ventos, corrosão atmosférica ou presença de materiais particulados.

A especificação de grau de proteção IP66 pode representar uma característica de complexidade para a fabricação e manutenção do equipamento, uma vez que podem ser requeridos muitos parafusos para a fixação das tampas e das juntas de vedação contra ingresso de água e poeira. Existem casos, no entanto que requerem equipamentos com grau de proteção IP56, como por exemplos equipamentos “Ex” que estejam sujeitos a sistemas de dilúvio ou instalados em convés de instalações marítimas, onde possa haver o impacto de ondas do mar.

Deve ser ressaltado que, sob o ponto de vista de seleção e especificação dos equipamentos elétricos, de instrumentação, de automação, de telecomunicações “Ex”, o grau de proteção a ser especificado deve ser o mais baixo possível, desde que atenda aos requisitos do local da instalação.

Os detalhes de especificação técnica e de requisitos de ensaios laboratoriais para os graus de proteção de invólucros de equipamentos (Códigos IP) estão especificados nas Normas Técnicas Brasileiras adotadas ABNT NBR IEC 60529 (Graus de proteção providos por invólucros (Códigos IP) e ABNT NBR IEC 60034-5 (Máquinas elétricas girantes – Parte 5: Graus de proteção proporcionados pelo projeto completo de máquinas elétricas girantes (Código IP) – Classificação).

 

Pergunta:

No caso de conexão de motores “Ex” em área classificada Zona 1, caso utilize sistema de instalação de cabo por bandejamento, sem eletrodutos, posso utilizar somente um prensa-cabo “Ex”?

Resposta:

Existem basicamente dois métodos de entradas de cabos no interior de cabos em invólucros de equipamentos “Ex”: entrada DIRETAS (por exemplo por meio de prensa-cabos “Ex”, unidades seladoras “Ex” ou MCT – Multi Cable Transit “Ex”) ou entradas INDIRETAS (por meio de caixas de junção Ex “e” instaladas no lado externo de invólucros metálicos Ex “d”, as quais dispensam a necessidade de abertura do invólucro Ex “d” para que os cabos externos sejam conectados aos terminais dos dispositivos internos do invólucro Ex “d”).

Caso seja utilizado o método de entrada de cabos direta por meio de prensa-cabos “Ex”, a seleção dos prensa-cabos deve ser feita de acordo com a Tabela 10 (Seleção do tipo de proteção do prensa-cabos, adaptadores ou elementos de vedação em função do tipo de proteção do invólucro) da Norma ABNT NBR IEC 60069-14 (Atmosferas explosivas – Parte 14: Projeto, seleção e montagem de instalações elétricas).

Em áreas classificadas do tipo Zona 1 podem ser instalado motores com tipos de proteção que proporcionam nível de proteção “alto” (Gb), como por exemplos motores de segurança aumentada (Ex “eb”) ou motores com invólucros pressurizados (Ex “pxb”).

Em sistemas de distribuição de cabos por bandejamento, os tipos de proteção “Ex” dos prensa-cabos a serem instalados nestes motores devem ser especificados de acordo com esta Tabela 10 da Norma ABNT NBR IEC 60079-14.

Os detalhes de seleção de equipamentos (inclusive seleção de prensa-cabos, adaptadores de rosca e bujões “Ex”) e montagem de instalações elétricas, de instrumentação, de automação e de telecomunicações em áreas classificadas contendo gases inflamáveis ou poeiras combustíveis estão especificados na Norma Técnica Brasileira adotada ABNT NBR IEC 60079-14.

 

Pergunta:

O equipamento IP6X possui proteção “total” contra ingresso de poeiras e contatos perigosos. Por outro lado, a letra X representa que aquela característica não foi ensaiada. Como definiu-se que possui proteção “total”?

Resposta:

De acordo com as Normas Técnicas Brasileiras adotadas ABNT NBR IEC 60529 (Graus de proteção providos por invólucros (Códigos IP) e ABNT NBR IEC 60034-5 (Máquinas elétricas girantes – Parte 5: Graus de proteção proporcionados pelo projeto completo de máquinas elétricas girantes (Código IP) – Classificação), o primeiro numeral 6 significa que o equipamento ensaiado possui um invólucro que protege totalmente contra o ingresso de poeira.

Equipamentos com identificação de grau de proteção IP6X significa que o invólucro do equipamento foi submetido com sucesso ao ensaio do primeiro numeral 6. Neste tipo de indicação de grau de proteção “X” representa que a característica de ingresso de água ainda não foi verificada pelos ensaios especificados para o segundo numeral 1 a 9.

O entendimento do termo “totalmente protegido”, neste caso,  é aplicável ao ensaio que foi realizado para verificação do ingresso de poeira, não tendo nenhuma relação com o desempenho do invólucro com relação ao ingresso de água (o que pode ser determinado, de forma separada, por meio dos respectivos ensaios do segundo numeral 1 a 9).

Os detalhes de especificação técnica e de requisitos de ensaios laboratoriais para os graus de proteção de invólucros de equipamentos (Códigos IP) estão especificados nas Normas Técnicas Brasileiras adotadas ABNT NBR IEC 60529 (Graus de proteção providos por invólucros (Códigos IP) e ABNT NBR IEC 60034-5 (Máquinas elétricas girantes – Parte 5: Graus de proteção proporcionados pelo projeto completo de máquinas elétricas girantes (Código IP) – Classificação).

 

 

Gravação das apresentações da Série de Webinars “Ex” promovidos pela Polar Componentes Brasil:

 

  • MÓDULO 1: A normalização dos desvios “Ex” (15/04/2021):

Gravação da palestra no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=HC5MtAPLJL4&t=2s

 

  • MÓDULO 2: Classificação de áreas (13/05/2021):

Gravação da palestra no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=Z3meH-f5lMs

 

  • MÓDULO 3: Conceito de EPL e Tipos de Proteção “Ex” (15/06/2021):

Gravação da palestra no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=SgEoZgnuwu0

 

  • MÓDULO 4: Seleção de equipamentos “Ex” de acordo com a classificação de áreas e Grau de proteção proporcionado pelos invólucros (Códigos IP) (15/07/2021):

Gravação da palestra no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=s8bNYVoTkUA&t=4s

 

 

Respostas às perguntas feitas pelos participantes no Webinar “Ex” – Módulo 4 – Seleção de equipamentos “Ex” de acordo com a classificação de áreas e Grau de proteção proporcionado pelos invólucros (Códigos IP), realizado no dia 15/07/2021.

×

Atendimento

× Precisa de ajuda?