Equipamentos portáteis e pessoais “Ex” para utilização em áreas classificadas

Por: Roberval Bulgarelli

Sinopse: Este Artigo Técnico aborda dos critérios para a especificação técnica para a compra e utilização de equipamentos portáteis, pessoais e manuais “Ex”, a serem utilizados em áreas classificadas contendo gases inflamáveis ou poeiras combustíveis, como Smartphones, Tablets ou Wearables “Ex”, com base nos requisitos apresentados nas Normas Técnicas Brasileiras adotadas da Série ABNT NBR IEC 60079 – Atmosferas explosivas.

 

Em função da evolução tecnológica ocorrida ao longo das últimas décadas, é cada vez mais frequente a utilização de equipamentos portáteis ou pessoais “Ex” em áreas classificadas. Esta tendência é resultante da necessidade de utilização de smartphones, tablets, walkie-talkies ou wearables “Ex” para a execução de serviços de campo, incluindo procedimentos de operação, manutenção e inspeção de equipamentos e instalações, bem como registros fotográficos e comunicação pessoal em áreas classificadas contendo gases inflamáveis ou poeiras combustíveis.

A disponibilidade de sinais de dados móveis e de redes de Wi-Fi em áreas classificadas torna cada vez mais facilitada a utilização destes equipamentos portáteis ou pessoais “Ex”, proporcionando uma maior conectividade entre o pessoal que trabalha em locais com a possibilidade de presença de atmosferas explosivas e o pessoal de supervisão, operação ou engenharia que fica localizado em locais remotos. Este tipo de conectividade é também obtido para conexão “online” com sistemas de gestão de ativos e bancos de dados de equipamentos de instrumentação, automação, telecomunicações, elétricos e mecânicos “Ex”, instalados em atmosferas explosivas.

Deve ser ressaltado que os equipamentos portáteis, pessoais e wearables a serem utilizados em áreas classificadas contendo gases inflamáveis ou poeiras combustíveis podem representar fontes de ignição e provocar acidentes com consequências catastróficas, motivo pelo qual devem ser submetidos a processos de avaliação da conformidade e certificação “Ex”, de acordo com os requisitos legais vigentes.

De acordo com a Norma Técnica Brasileira adotada ABNT NBR IEC 60079-14 (Atmosferas explosivas – Parte 14: Projeto, seleção e montagem de instalações elétricas), “equipamentos elétricos ou eletrônicos que podem ser utilizados ou transportados temporariamente para o interior de áreas classificadas devem possuir um nível de proteção de equipamento apropriado”. Além disto, estes equipamentos devem ser adequados à Zona (EPL), Grupo e Classe de Temperatura do local mais rigoroso onde possam ser utilizados ou transportados.

Também de acordo com os requisitos apresentados na Norma Técnica Brasileira adotada ABNT NBR IEC 60079-14, devido à necessidade e da elevada flexibilidade de utilização, equipamentos transportáveis, portáteis ou pessoais podem ser utilizados em diferentes áreas classificadas. Equipamentos “Ex” que proporcionem um EPL (Equipment Protection Level) mais baixo (EPL Gc ou Dc, por exemplo), não podem ser utilizados ou transportados para o interior de uma área que requeiram de um EPL mais elevado (Gb ou Db, por exemplo), a menos que seja protegido de outra forma. Na prática, estas limitações podem ser difíceis de serem administradas, especialmente com equipamentos portáteis.

É recomendado, desta forma, que todos os equipamentos “Ex” transportáveis, portáteis e pessoais atendam aos requisitos do local em que os equipamentos possam ser utilizados que necessitem de um EPL MAIS ELEVADO.

Similarmente, é recomendado que o GRUPO do equipamento e a CLASSE DE TEMPERATURA sejam apropriados para todos os tipos de gases inflamáveis ou poeiras combustíveis existentes nos locais que estes equipamentos “Ex” possam ser utilizados.

Deve ser ressaltado que existem disponíveis no mercado um série de equipamentos “Ex” portáteis, pessoais e wearables, com certificação “Ex”, como por exemplo, tablets, notebooks, smartphones (com ou sem GPS integrado), walkie-talkies, smartwatches, smartbands, wristbands, wearables, câmeras fotográficas, PDA (Personal Digital Assistant), luminárias manuais e portáteis, tags eletrônicos do tipo RFID, câmaras termográficas infravermelho e instrumentos de testes e de medição. Estes equipamentos portáteis ou pessoais proporcionam geralmente EPL Gb ou Db, sendo adequados, nestes casos, para serem utilizados em áreas classificadas dos tipo Zonas 1, 2, 21 e 22.

De acordo com os requisitos legais vigentes no Brasil, todos os equipamentos “Ex” para instalação fixa ou utilização de forma pessoal ou portátil, para atmosferas explosivas de gases inflamáveis ou poeiras combustíveis devem possuir certificado de conformidade emitido por Organismo de Certificação acreditado pelo Inmetro.

De acordo com a Norma ABNT NBR IEC 60079-14, os equipamentos pessoais “populares” como smartwatches, wristband ou smartbands devem também possuir a devida certificação de conformidade “Ex”. A utilização destes dispositivos sem certificação em áreas classificadas não é permitida, sob o ponto de vista de segurança industrial, bem como em função da falta ou da dificuldade de aplicação de procedimentos de verificação de que estes equipamentos tenham sido de fato avaliados ou certificados, antes de serem transportados para o interior de áreas classificadas. Este tipo de procedimento de segurança tem também como objetivo assegurar que não sejam indevidamente utilizados em áreas classificadas equipamentos “populares”, adquiridos pelos próprios usuários, sem a devida certificação “Ex”, o que comprometeria a segurança das instalações em atmosferas explosivas.

Exemplo de utilização de tablet com certificação “Ex” para serviços de inspeção de equipamentos e instalações de
instrumentação, automação, telecomunicações, elétricas e mecânicas “Ex” em áreas classificadas contendo
atmosferas explosivas de gases inflamáveis ou poeiras combustíveis

Uma vez que em diversas instalações das indústrias petroquímicas e de petróleo & gás existem diversas áreas classificadas dos tipos Zona 1 e Zona 21 e outras áreas do Grupo IIC e Grupo IIIB, nas quais os equipamentos portáteis e pessoais “Ex” podem ser levados e utilizados, a especificação deve atender aos requisitos mais rigorosos de classificação de áreas, de forma a atender os requisitos normativos especificados na Norma Técnica Brasileira adotada ABNT NBR IEC 60079-14. Neste caso, os equipamentos portáteis ou pessoais “Ex” a serem especificados devem proporcionar EPL Gb e Db, sendo também adequados para Grupo IIC (gases inflamáveis) e Grupo IIIB (poeiras combustíveis).

Com relação à classe de temperatura, os equipamentos devem atender, nos casos gerais, aos requisitos de T4 (gases) ou temperatura de superfície de 125 ºC (poeiras). Em função dos equipamentos portáteis ou pessoais “Ex” serem fabricados com componentes eletrônicos, que dissipam uma baixa quantidade de calor, a classe de temperatura proporcionada por estes equipamentos “Ex” geralmente apresenta valores mais baixos do que estes.

Por exemplo, para o caso de instalações industriais contendo áreas classificadas de gases inflamáveis e poeiras combustíveis de diferentes características, como Zona 1, Zona 2, Zona 21 e Zona 22, gases inflamáveis dos Grupos IIB e IIC, gases inflamáveis com classes de temperatura T4, T3, T2 e T1 e poeiras combustíveis do Grupo IIIB com temperatura de ignição na ordem entre 250 ºC e 150 ºC, existe a necessidade de especificação técnica para compra de tablets, câmeras, luminárias portáteis, smartphones, wearables. walkie-talkies ou outros equipamentos pessoais ou portáteis “Ex” que atendam às características mais rigorosas dos locais onde possam ser utilizados. Neste exemplo, os equipamentos devem possuir, por exemplo, especificação para utilização em áreas Classificadas dos tipos Zonas 1 e Zona 21, EPL Gb e Db, Grupos IIC, IIIB e IIIC, Classe de Temperatura T4 (para gases inflamáveis), temperatura de superfície máxima de 135 ºC (para poeiras combustíveis), ou outras especificações ainda mais rigorosas.

 

 

Exemplo de utilização de smartphone com certificação “Ex” para serviços de inspeção de equipamentos e instalações
de instrumentação, automação, telecomunicações, elétricas e mecânicas “Ex” em áreas classificadas contendo
atmosferas explosivas de gases inflamáveis ou poeiras combustíveis

Deve ser ressaltado, sob o ponto de vista de mercado, no presente momento, que existe a disponibilidade de smartphones, tablets, wearables e walkie-talkies que atendem a estes requisitos de EPL Gb e Db, que são requisitos comuns também a refinarias, plataformas e instalações das indústrias química, petroquímica, farmacêutica, de alimentos, do agronegócio, siderúrgicas e mineradoras em diversos países do mundo.

Muitas Empresas das áreas do petróleo, petroquímica, agronegócio e portuárias que possuem áreas classificadas contendo atmosferas explosivas formadas por gases inflamáveis ou poeiras combustíveis já utilizam, há muitos anos, de forma extensiva, em diversas de suas Unidades Operacionais, dispositivos do tipo RFID (Identificação por Rádio Frequência) para a identificação eletrônica e digital dos equipamentos “Ex” instalados no campo, por meio de escaneamento por rádio frequência destes TAGs eletrônicos através de Smartphones ou Tablets “Ex”.

A Norma Técnica Brasileira adotada ABNT NBR IEC 63365 (Medição, controle e automação de processos industriais – Marcação Digital) apresenta os requisitos sobre RFID a serem utilizados para a marcação digital de equipamentos de instrumentação, automação, telecomunicações, elétricos e mecânicos “Ex”, a serem lidos por smartphones ou Tablets “Ex”.

Existem também aplicações existentes nas quais os identificadores eletrônicos RFID são utilizados para a identificação de equipamentos de processo, como vasos de pressão, tanques de armazenamento, bombas, ventiladores, compressores, reatores, fornos, caldeiras, trocadores de calor e torres de fracionamento. Nestas instalações existem milhares de RFID que são fixados permanentemente aos equipamentos de processo ou aos equipamentos “Ex” por meio de cola adesiva ou por abraçadeiras metálicas, convenientemente dispensando desta forma a necessidade de furação dos equipamentos existentes (como por exemplo vasos de pressão ou equipamentos com invólucros do tipo “à prova de explosão”).

É uma tendência que estes dispositivos RFID sejam utilizado também para a identificação eletrônica dos equipamentos de instrumentação, automação, telecomunicações, elétricos ou eletrônicos “Ex” instalados em áreas classificadas contendo gases inflamáveis ou poeiras combustíveis, com o objetivo de aprimorar as atividades de inspeções iniciais e periódicas “Ex”, com base na Norma Técnica Brasileira ABNT NBR IEC 60079-17Inspeção e manutenção de equipamentos e instalações em atmosferas explosivas.

Exemplo de utilização de tablet com certificação “Ex” para serviços de inspeção de equipamentos e instalações de
instrumentação, automação, telecomunicações, elétricas e mecânicas “Ex” em áreas classificadas contendo
atmosferas explosivas de gases inflamáveis ou poeiras combustíveis

Ainda com relação à utilização de equipamentos pessoais em áreas, classificadas, a Norma Técnica Brasileira adotada ABNT NBR IEC 60079-14 especifica que “itens de equipamentos pessoais que são alimentados por bateria ou energia solar são, às vezes, carregados pelas pessoas e inadvertidamente levados para o interior de áreas classificadas. Um relógio eletrônico “simples” de pulso é um exemplo de um dispositivo eletrônico de baixa potência que tem sido avaliado de modo independente e tido como “aceitável” para utilização em uma áreas classificadas sob ambos os requisitos, históricos e atuais (EPL). Todos os demais equipamentos pessoais alimentados por bateria ou energia solar, incluindo relógios eletrônicos de pulso incorporando outras funções, como comunicação bluetooth ou sistema GPS integrado, devem:

a) estar de acordo com o tipo de proteção “Ex” apropriado para o EPL requerido pela classificação de área mais rigorosa para a qual o equipamento pessoal possa ser transportado, bem como apropriado para os requisitos de gás, grupo, subgrupo e classe de temperatura, ou

b) ser submetidos a uma avaliação de risco pelos proprietários das instalações “Ex”, ou

c) ser levados para o interior de uma área classificada atendendo a um procedimento de “permissão de trabalho
seguro”.

A utilização de produtos pessoais ou portáteis sem certificação em áreas classificadas é permitida somente mediante uma “permissão de trabalho prévia”. O procedimento para a obtenção deste tipo de “Permissão de Trabalho” é especificado no Anexo B da Norma Técnica Brasileira adotada ABNT NBR IEC 60079-14, que trata da “Orientação para procedimento de trabalho seguro para atmosferas explosivas de gás”.

Na prática este procedimento representa a emissão de uma Permissão de Trabalho, incluindo a necessidade do porte de explosivímetro, do tipo “quatro gases”, para a monitoração contínua de explosividade no ambiente, de forma a assegurar que a área de utilização do equipamento sem certificação se encontra livre de atmosferas explosivas, durante todo o período de realização do trabalho ou da validade da Permissão de Trabalho.

Deve ser ressaltado, sob o ponto de vista de segurança industrial, diversas Empresas não permitem sequer o porte de telefones celulares em áreas industriais, independentemente de a pessoa ser empregado próprio ou contratado, ou da área ser classificada ou não, ou do telefone celular possuir certificação “Ex” ou não. Isto se deve ao fato da necessidade de rigorosa atenção aos trabalhos que estão sendo realizados, sem o desvio da atenção ou “distração” para executar acesso a aplicativos de redes sociais ou de envio ou recebimento de mensagens pessoais. Nestes casos, a utilização de smartphones é restrita a locais previamente determinados, localizados em áreas não classificadas, fora das áreas industriais.

 

 

Roberval Bulgarelli
Consultor sobre equipamentos e instalações em atmosferas explosivas
Engenheiro Eletricista, com mestrado em proteção de sistemas elétricos de potência
Organizador do Livro “O ciclo total de vida dos equipamentos e instalações em atmosferas explosivas”
Membro de Comissões de Estudo do Subcomitê SCB 003:031 (Atmosferas explosivas) da ABNT/CB-003
(Eletricidade)
Membro de Grupos de Trabalho do TC 31 (Equipamentos para atmosferas explosivas) da IEC
Membro de Grupos de Trabalho do o IECEx (Sistema internacional de certificação “Ex”) da IEC
https://www.linkedin.com/in/roberval-bulgarelli/

 

 

×

Atendimento

× Fale conosco e tire suas dúvidas!